KUAN YIN.jpg

KARMA

Transformação e Limpeza Karmica:

 

Atualmente o karma tem sido utilizado como forma de explicar ou justificar a sorte ou azar no dia a dia.

Muitas pessoas citam o karma em suas realidades, porem sem entender realmente seu significado e a importância de transforma-lo.

A palavra karma tem inúmeros significados e é preciso ter uma compreensão ampla da mesma para compreender seu verdadeiro sentido e fundamento.

 

No dicionário, encontramos karma como sendo “o princípio que rege a filosofia religiosa oriental, no budismo e no hinduísmo, segundo o qual o destino do ser humano é determinado pelo conjunto de suas ações em vidas anteriores. As boas atitudes podem gerar carma positivo e as más podem resultar em carma negativo”.

Em sânscrito, karma significa "ato ou ação deliberada" e procurando mais sobre suas origens, a palavra karma significa força ou movimento.

Em algumas compreensões karma significa lei e a lei do karma é considerada uma "lei de conservação da força", ou seja uma energia que é conservada de acordo com a lei da ação.

Em física quântica, o sentido da palavra karma também remete a lei, no sentido da lei da ação e reação: para toda ação existe uma reação de força equivalente em sentido contrário.

Podemos compreender isso da seguinte forma: para cada ação que um indivíduo pratica vai haver sempre uma reação com a mesma força, ou quantum de energia empregada; ou seja, cada ação gera uma consequência de igual tamanho e impacto.

Dessa forma, a lei do Karma pode ser compreendida como uma lei que ajusta o efeito a sua causa.

Dentro de algumas religiões ocidentais, o karma está ligado a reencarnação, acredita-se que todo o bem ou mal que que alguém tenha feito em uma vida (encarnação) irá trazer consequências boas ou más para as próximas existências. 

Porém o conceito de karma, não esta ligado somente ao que uma pessoa pode carregar de uma vida para outra, mas sim de um momento para o outro, pois toda e qualquer ação gera uma reação/consequência e não é necessário acreditar em reencarnação para estar exposto a lei do karma.

Na realidade ela ocorre sempre, no aqui e agora e há todo momento.

O karma pode ser compreendido num sentido mais amplo como o retorno que recebemos de acordo com nossas ações. Para cada escolha que fazemos e a manifestamos em ação (pensamentos, sentimentos, comportamentos, etc...) haverá uma reação correspondente.

Em termos de energia integrada nos nossos corpos (mental, emocional e físico) cada ação e escolha realizada, deixa marcas, como se fosse uma historia escrita em nosso próprio sistema.

Dessa forma, o produto da lei da ação e reação fica gravado em nossa memoria celular e acaba por constituir e estruturar os nossos “Karmas”.

Desta forma o karma está também intimamente ligado ao livre-arbítrio, pois uma vez que somos livres para agir de forma benéfica ou maléfica, teremos que arcar com as consequências dessas ações.

Isso significa que enquanto o karma não for limpo e transformado, ficará como algo negativo atuando como um “pano de fundo” de nossa realidade.

De forma mais simplificada e prática, podemos entender o karma como  a repetição de um padrão inconsciente devido a não integração e aceitação do mesmo. É como se fosse uma matéria da escola na qual não passamos, e no próximo ano teremos que fazer de novo.

Por isso é importante estarmos atentos aos hábitos, costumes, conceitos, crenças e vícios criados pelos karmas que carregamos conosco, pois eles atuam de maneira inconsciente e enquanto essa repetição do padrão não é tratada e curada, continua atraindo as mesmas situações nocivas em nossa realidade.

 

O karma está ligado também à lei da atração e repelência, pois de acordo com os karmas introjetados, atraímos e repelimos situações, relações, etc...

 

Dessa forma os karmas negativos mantidos acabam gerando as situações repetidas nas quais muitas pessoas se veem presas em suas vidas.

 

Por exemplo, quando uma pessoa se envolve sempre com um mesmo tipo de parceiro que a faz sofrer mas não compreende o porque;

ou quando a pessoa tem sempre o mesmo problema e dificuldade com os chefes e superiores não importando em que empresa esteja;

ou quando a pessoa acaba sempre tendo o mesmo problema e situação negativa nas amizades que encontra.

 

Esses e vários outros problemas com os quais lidamos repetidamente, estão ligados aos karmas que de alguma forma criamos para nós mesmos.

Existem vários tipo de karma: individual, familiar, empresarial, de relacionamentos, ligado a doenças e questões de dna, coletivos, entre outros.

 

O karma individual é aquele que a pessoa absorve para si mesma a partir de uma escolha, é chamado também de egokarma ou karma egoico e está relacionado com a vida íntima da pessoa. Por exemplo, a pessoa que é fumante e acaba gerando um câncer pulmonar; ou a pessoa que é superprotetora e acaba arcando sempre com os problemas dos outros.

O karma familiar está ligado a uma repetição de padrão passada de geração para geração e é absorvida pela nova geração a partir das cargas trazidas pelo lado materno ou paterno, por exemplo “todos os homens da família x são gananciosos” ou “todas as mulheres da família Y são excêntricas e acabam morrendo cedo”. Esse tipo de karma traz uma carga de crenças, emoções e comportamentos que são passadas de pais para filhos e só tem fim quando alguém quebra o vínculo com essa carga e ao invés de absorve-la permite que seja liberada.

O karma empresarial está ligado as crenças das pessoas fundadoras da empresa e seu comportamento com relação a mesma, por exemplo dois sócios com medo de investir, tendem a criar uma empresa com dificuldade de expansão.

O karma de relacionamentos está ligado a crenças introjetadas de acordo com as experiências vividas, por exemplo uma mulher que viu o pai trair a mãe e introjeta a crença de que “todo homem trai”, tende a atrair parceiros que confirmem essa crença e acaba se envolvendo em relações que acabam sempre em traição.

Os karmas ligados a doenças geralmente estão ligados a hereditariedade e doenças trazidas e gravadas no DNA como o mal de Parkinson. Mas também podem estar ligadas a forma como a pessoa escolhe viver sua vida e acaba trazendo as negatividades das crenças mentais e padrões emocionais para o corpo físico, como por exemplo uma pessoa extremamente rígida e inflexível, acaba criando no corpo físico uma atrite reumatoide; ou uma mulher que teve sua feminilidade agredida através de abuso, traição ou inferiorização e desenvolve um câncer de mama ou útero.

Na maioria das vezes, a pessoa nem percebe que criou para si um “karma” e esta vivendo à sombra do mesmo.

Por isso, para a evolução e desenvolvimento benéfico de toda e qualquer pessoa, é de sua importância resgatar e transformar os karmas, para que possa ser realmente livre para fazer suas escolhas ao invés de ter as mesmas direcionadas por impulsos padronizados e gravados em seu inconsciente.

Quando nos conscientizamos de questões e aspectos karmicos, compreendemos por que encontramos as dificuldades e barreiras em nossos caminhos e dessa forma é possível expandir e clarificar a consciência a respeito de nosso própria realidade, pois ampliamos a visão e a percepção de nós mesmos.

 

Para superar e libertar o karma, primeiramente é necessário se conscientizar de como ele esta atuando em nossa realidade e compreender que aprendizado podemos tirar disso. Depois é preciso mudar as escolhas e assim a própria realidade.

 

Existem várias formas de trabalhar o karma em nossas vidas, mas a mais importante chave é buscar sempre fazer as escolhas e ações de forma mais consciente possível e buscando sempre o caminho mais benéfico para toda situação e todos os envolvidos.

Ações benéficas geram “karmas benéficos”, que são também chamados de dharma, em algumas religiões.

Além disso é importante encontrar os karmas negativos e padrões repetitivos e buscar transmuta-los e transforma-los.

Trabalhando com questões karmicas há mais de 15 anos e ajudando as pessoas a libertarem-se das mesmas, seguem algumas sugestões, além da reflexão que toda pessoa deve fazer com relação a sua própria vida:

*Corte de Laços Karmicos:

*Tecnicas xamanicas para limpeza de karma e resgate de alma

*Iniciação e tratamento das Joias de Kuan Yin:

*Tratamento ascensional

*Renegociação karmica

Enfim, independente de como cada pessoa escolhe trabalhar seus karmas, é muito importante que cada um encontre um meio de faze-lo, para que possa se tornar livre para ter uma vida de acordo com o fluxo natural do universo, ao invés de moldada por ações e escolhas errôneas feitas em momentos difíceis.